19.6.10

José Saramago 1922-2010


"(...) é essa a nossa obrigação, (...), torná-los imortais, pois aí ficam, se de nós depende, Alcino, Brás, Cristóvão, Daniel, Egas, Firmino, Geraldo, Horácio, Isidro, Juvino, Luís, Marcolino, Nicanor, Onofre, Paulo, Quitério, Rufino, Sebastião, Tadeu, Ubaldo, Valério, Xavier, Zacarias."

José Saramago, in Memorial do Convento

5 comentários:

Tatiana disse...

Morreu o seu corpo mas não morreu a sua obra, a sua alma crítica, porque estes, residem, imortais nas suas páginas e imortais na memória do seu povo!

Até à próxima Saramago, "o único filho que deu nome ao seu pai"

DiAleX disse...

"Sabemos que o bem não
dura muito,
não demos por ele quando veio,
não o vimos quando
esteve,
damos-lhe pela falta quando partiu..."

também do Memorial do Convento, uma das minhas frase preferidas.

Aprendiz de Poetisa disse...

http://misterioemconnellsville.blogspot.com/2010/06/blogs.html

Pronome Indefinido disse...

Um gênio da língua portuguesa, sem dúvida!
Também muito apreciado aqui do outro lado do Atlântico, pelos irmãos brasileiros!
Um beijo

Ðяiqa disse...

José Saramago consigo o que poucos conseguem, chegar a todos os cantos do mundo.
Beijo